sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016

Mistérios por solucionar: JACK, O ESTRIPADOR.


Por cinco vezes o homem, em meio ao burburinho noturno de Whitechapel, em
Londres, abordou cinco mulheres na rua. Todas apareceram mortas, esfaqueadas,
o que se tornou a marca sangrenta do homem chamado Jack, o Estripador. Muitos
detetives - profissionais e amadores - apresentaram teorias sobre a identidade
desse homem. O mistério porém, nunca foi desvendado. Seus crimes brutais
permanecem desconcertantes, fascinantes e insolúveis, mais de um século depois
de serem perpetrados. O East End da Londres vitoriana era uma ferida fétida no
seio da Inglaterra. Casas sórdidas e miseráveis amontoavam-se de ambos os lados
das ruas onde transitava livremente a escória. Durante a noite, os becos, os pátios
e as esquinas, ostentavam cavernas obscuras por detrás de janelas iluminadas pela
luz de velas. Nos seus interiores acotovelava-se uma população numerosa, lutando
por espaço. Do lado de fora, homens, mulheres e crianças arrastavam pelas ruas
uma existência miserável e quase sempre criminosa. Para muitas mulheres, a
prostituição era a única forma de subsistência. Jack, o Estripador, penetrou nesse
formigueiro humano no ano de 1888, trazendo o medo e o pânico. Tudo começou
com Mary Nicholls. Aos 42 anos, encontrava-se demasiado velha para atrair os
homens. Não conseguia mais ganhar nem o dinheiro cobrado para passar a noite
nos albergues e os poucos cobres que conseguira naquele dia, já havia gasto em
GIM. Quando o homem se aproximou dela na rua estreita de Buck's Row, Mary
anteviu apenas a oportunidade de conseguir o dinheiro suficiente para uma boa
noite de sono. Assim, mesmo quando ele a levou para um lugar escuro, não se
alarmou. Havia pessoas a apenas alguns metros de distância. Quando
percebeu o perigo era demasiado tarde. O estripador agarrou-a por tras e
tapou-lhe a boca com a mão. Em seguida cortou-lhe a garganta. Um carroceiro
encontrou seu corpo mutilado às primeiras horas do dia 31 de agosto de 1888, uma
sexta-feira.
.
O reinado de terror de Jack, o Estripador estava apenas começando!...
.
(continua na próxima postagem).
.
.
.Grande abraço.
.
Clóvis de Guarajuba
ONG Ande & Limpe

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2016

O LADRÃO DE GALINHAS...



Pegaram o cara em flagrante roubando galinhas de um determinado galinheiro
e levaram-no para a delegacia.
.
- Que vida mansa, heim, vagabundo!? Roubando galinhas pra ter o que comer
sem precisar trabalhar. Vai pro xadrez!
- Não era pra comer não doutor, era pra vender...
- Pior! Venda de produto de roubo. Concorrência desleal com os comerciantes
estabelecidos que pagam seus impostos. Sem-vergonha!
- Mas eu vandia mais caro...
- Mais caro?
- É. Espalhei o boato que as galinhas daquele galinheiro estavam com gogo e as
minhas não. Além disso, as do galinheiro botavam ovos brancos e as minhas marrons.
- Mas são as mesmas galinhas, safado!
- É que os ovos das minhas eu pinto.
- Que grande pilantra!...
.
Mas, a esta altura, já havia um certo respeito no tom do delegado.
.
- Ainda bem que você está preso. Se o dono do galinheiro te pega...
- Ele ja me pegou. Fiz um acerto com ele: me comprometi a não espalhar mais
boatos sobre as galinhas dele e ele se comprometeu a aumentar os preços dos
seus produtos para ficarem iguais aos meus. Convidamos os outros donos de
galinheiros da redondeza a entrar no nosso esquema. Formamos um oligopólio.
Ou melhor, um ovigopólio.
- E o que você faz com o lucro desse negócio?
- Especulo com dólar. Invisto no tráfico de drogas.Comprei alguns deputados, dois
ou tres ministros e consegui exclusividade no suprimento de galinhas e ovos para
a merenda escolar, programas contra a fome do governo e superfaturo os preços.
O delegado mandou trazer um cafezinho para o preso,  perguntou se a cadeira
estava confortável e se ele queria uma almofada. Depois indagou:
- " Doutor ", não me leve a mal, mas com tudo isso o senhor não está milionário?
- Bilionário! sem contar o que sonego do imposto de renda e o que tenho depositado
ilegalmente no exterior.
- E, com tudo isso, o Senhor continua roubando galinhas?- Às vezes... sabe como é...- Não sei não, excelência. Me explique, por favor.- É que, em todas essas minhas atividades, sinto falta do risco, entende?... Daquela sensação de perigo, de estar fazendo algo proibido, da iminência do castigo. Só
roubando galinhas me sinto realmente um ladrão e isso é excitante! Como agora...
Fui preso, finalmente! Vou pra cadeia, é uma experiência nova.
-O que é isso, excelência? O senhor não vai ser preso não!
- Mas me pegaram em flagrante, pulando a cerca do galinheiro!!!
- É verdade. Mas primário e com esses antecedentes....

A todos um ótimo final de semana. Grande abraço.
.
Clóvis de Guarajuba ONG Ande & Limpe

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016

"QUEM QUER COMPRAR A TORRE EIFFEL"??


O conde VICTOR LUSTIG, funcionário importante do ministério responsável pelos
edificios públicos, explicou aos cinco homens de negócios parisienses que se
encontravam no seu gabinete que a TORRE EIFFEL iria ser demolida, pois as despesas
com a sua manutenção eram muito onerosas para o governo. A torre representava
pelo menos 7 000 t de ferro da melhor qualidade. Convidara os cinco homens
- negociantes de sucatas - a apresentar propostas lacradas para a sua aquisição.
As propostas não tardaram a chegar. No dia seguinte um especulador riquissimo
chamado ANDRÉ POISSON, foi informado que sua oferta havia sido aceita. Em uma
semana POISSON reuniu o dinheiro e o encontro final foi combinado. Mas por que
motivo, quis saber, negociações tão importantes como aquelas não eram feitas no
ministério e sim num hotel? O conde mandou seu secretário americano DAN COLLINS
sair do quarto e explicou:
- A vida de um funcionário como eu não é nada fácil. O salário é praticamente
simbólico embora sejamos obrigados a nos vestir convenientemente para receber
pessoas importantes. Ao adjudicar um contrato governamental é costume que o
funcionário encarregado receba...

POISSON compreendeu imediatamente o porque de tal negociação não ser feita no
interior do ministério. Logo entregou um cheque ao Conde e uma maleta com o
dinheiro da transação e saiu, triunfalmente, segurando o contrato de venda. O
cheque foi descontado imediatamente e o "Conde"e seu secretário, instalaram-se,
sorridentes, num compartimento de primeira classe do Expresso de Viena.
LUSTIG, filho de um respeitável cidadão da Boemia e COLLINS, um ladrão
americano, ficaram durante um mes num luxuoso hotel de Viena. Liam os jornais
franceses diariamente à procura das notícias da burla. Acontece que o comprador
não deu queixa de nada, embaraçado que estava por ter participado da fraude
monumental. Os dois trambiqueiros tentaram vender mais uma vez a torre, o que
de fato fizeram. Desta vez, porém, a vitima participou à Polícia. Embora LUSTIG
e COLLINS nunca tenham sido apanhados, a publicidade feita em torno da segunda
tentativa de venda, impediu-os de efetuar um terceiro trambique.
Um ótimo final de semana e até a próxima.
Abraço,Clóvis de Guarajuba
ONG Ande & Limpe

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2016

QUEM CONTA UM CONTO AUMENTA-OU DIMINUI-UM PONTO.


Na última vez que o cometa HALLEY passou nas proximidades da Terra,
aconteceu que o diretor presidente de uma grande empresa, com o objetivo
de ilustrar seus funcionários, mandou o seguinte memorando :

De - Diretor Presidente
Para - Diretor de Recursos Humanos

- Na próxima sexta feira, aproximadamente às 17 h, o COMETA HALLEYestará nesta área. Trata-se de um evento que ocorre somente a cada 78 anos.
Assim, solicito reunir os funcionários no pátio da fábrica, todos usando capacetes
de segurança, quando explicarei o fenômeno a eles. Se estiver chovendo, não
poderemos ver o raro espetáculo a olho nu, assim, todos deverão se dirigir ao
refeitório, onde será exibido um documentário sobre o cometa -

O DIRETOR DE RH PASSOU A BOLA:

De - Diretor de Recursos Humanos
Para - Gerente Geral

- Por ordem do Diretor Presidente, na sexta feira às 17 h, o COMETA HALLEY vai aparecer sobre a fábrica. Se chover, por favor, reúna os funcionários, todos
com capacete de segurança e os encaminhe ao refeitório, onde o raro fenômeno
terá lugar, o que acontece a cada 78 anos a olho nu.

LÁ VAI A BOLA:

De - Gerente Geral
Para - Supervisor

A convite do nosso querido Diretor Presidente, o famoso CIENTISTA HALLEY,
78 anos, vai aparecer no refeitório da fábrica usando capacete, pois vai ser
exibido um filme sobre o problema da chuva na segurança. O Diretor levará
a demonstração para o pátio da fábrica.

A BOLA ROLA...

De - Supervisor
Para - Chefe de Produção

Na sexta feira, às 17h, o Diretor Presidente, pela primeira vez em 78 anos,
vai aparecer no refeitório da fábrica para filmar o HALLEY nu. O cientista famoso
e sua equipe estarão sem capacete; nós, porém, deveremos levar os nossos e
usá-los, pois vai ser apresentado um show sobre a segurança na chuva. A seguir
o Diretor levará a banda para o pátio da fábrica.

A BOLA CONTINUA ROLANDO...

De - Chefe de Produção
Para - Mestre

Todo mundo nu, sem exceção, deve comparecer com os seguranças no pátio
da fábrica na próxima sexta feita às 17 h., pois o manda chuva ( Diretor
Presidente ) e o Sr. HALLEY, guitarrista famoso, estarão la para mostrar o raro
filme "Dançando na Chuva ". Caso comece mesmo a chover, é para ir para o
refeitório de capacete, na mesma hora. O show será lá, o que ocorre a cada 78 anos.

FINALMENTE!...

De - Mestre
Para - Todos os operários

Na sexta feira o chefe da Diretoria vai fazer 78 anos e liberou geral pra festa que
será feita no refeitório às 17 h. Lá estará, pago pelo manda chuva ( o Diretor
Presidente ), BILL HALLEY e seus cometas. Todo mundo deve estar nu e de
capacete, porque a banda é muito louca e o rock vai rolar solto até no pátio,
mesmo com chuva.

A todos um excelente final de semana e até a próxima.

Clóvis de Guarajuba
ONG Ande & Limpe