sexta-feira, 23 de março de 2018

A DOENÇA QUE ALTEROU O CURSO DA HISTÓRIA. - V


                                                   Religiosos disseminaram a doença



No começo do século XIII  missionários de uma seita chamada " Nestoriana " - que, entre outros
preceitos estranhos, dizia que Cristo tinha dois rostos (?) - começaram a percorrer os novos caminhos
entre a Europa e a Ásia. Acabaram por descobrir, ao longo desses caminhos, sepulturas de
missionários datadas de 1338 e 1339, alguns dos quais pereceram de peste contraída na Mongólia.
Crê-se que a contaminação desses viajantes, conjugada com a existência da ratazana vulgar na
Europa - notadamente a partir do século XVII - foi a principal causa da  "morte negra" que
assolou o continente europeu nos 60 anos seguintes e continuou a aterrorizar o mundo durante
quase 4 séculos. A expressão " peste negra ", criada no século XIV, tem sua origem na utilização
da palavra " negra ", do latim medieval, com o significado de " terrível ". No ano de 1348, em
Florença, morreram cerca de 1 000 000 de pessoas. O papa Clemente VI, que então residia
em Avinhão, propos uma peregrinação à Roma. Nessa viagem, de mais ou menos 800 km,
partiram mais de 1 000 000 de peregrinos, dos quais só retornaram 100 000!
No auge da epidemia o rio Ródano foi usado como cemitério para as vítimas pois, pelo grande número, se tornava impossível sepultar.
Lá pelo final do século XIV, a peste já vitimara cerca de 25 000 000 de pessoas - a quarta
parte da população mundial conhecida à época!

continua...

Um grande abraço e ótimo final de semana.

Clóvis de Guarajuba
ONG Ande & Limpe

Nenhum comentário: