sexta-feira, 28 de abril de 2017

- ADVERTÊNCIA AOS LEITORES


Quero aproveitar este momento  para advertir aos meus caros leitores - principalmente
os do sexo masculino - a se cuidarem, fazendo rotineiramente os exames necessários à
manutenção da saúde. O enfrentamento de tais doenças, as angústias que me acometeram
quando no aguardo do resultado de exames mais detalhados, as noites insones ou mal
dormidas por conta das preocupações minhas e das pessoas que me amam, me levam a
advertir a todos, pra que deixem de lado as " frescuras " e/ou pudores do tipo " nada de
dedada! ", pois a vida é muito mais importante do que qualquer outra coisa! A preservação
da vida não admite brincadeiras! Ela é única e muito preciosa; a não ser que você não se
ame a si mesmo!
 Saiba que, quando estava sendo submetido ao procedimento cirúrgico, na
sala ao lado estava sendo submetido ao mesmo procedimento, um homem com apenas 45
anos de idade!!! Muito diferente de mim, àquela altura, com 70 anos! Descobri que o
câncer de próstata acomete a cerca de 98% dos homens que, se não morrerem antes, em
algum momento da vida terão que enfrentar esta terrível moléstia. É estarrecedor, eu sei;
mas temos que enfrentar os fatos como HOMENS que somos! Feitas estas conclamações
e advertências - por quem tem autoridade pra fazê-las -  devo dizer que a partir da próxima
sexta-feira, retornarei às narrativas dos episódios finais desta minha saga, apresentando o
sétimo acidente de que fui vítima e do qual inacreditavelmente sobrevivi, embora tenha a
lamentar a morte dolorosa dos outros dois participantes dele...

Um ótimo final de semana a todos.
Abraço,

Clóvis de Guarajuba
ONG Ande & Limpe

sexta-feira, 21 de abril de 2017

40 - PALAVRAS FINAIS...

.

Resta-me agradecer a todas as pessoas que ao longo da minha vida, me prestaram, com
todo o amor, carinho, competência e abnegação, toda a assistência necessária - e às vezes
bem acima das necessidades - durante e após os acontecimentos narrados, sem o que
talvez não me fosse possível estar aqui a contar estas histórias. Seria exaustivo nominá-las.
Limito-me apenas a homenageá-las a todas, através de duas pessoas fundamentais na minha
vida: minha primeira mulher - de saudosa memória - WALKYRIA e minha atual mulher
SANDRA. Evidente que nunca esquecerei, também, os médicos que me atenderam com a
mais profunda competência e dedicação, principalmente - pela ordem cronológica - os
Drs. JOÃO SOUSA, NILZO RIBEIRO, ÁLVARO RABELO, MARCOS GUIMARÃES
e MAURÍCIO FUCS.
 O gênio humano que criou as mais  diversas tecnologias no ramo da
medicina, merece também minha lembrança, embora de nada valessem não fora a maestria
dos seus  executores que as usaram com o mais absoluto sucesso, em meu benefício.
Ao meu amigo irmão ARMANDO ULM, agradeço por me ter "advertido" no sentido de me cuidar com bastante esmero - já tinha usado todas as "sete vidas" - advertência que me levou à decisão
de narrar aqui estes fatos que, embora carregados de traumas e sofrimentos, me proporcionaram
um auto-conhecimento mais profundo e contribuíram enormemente para o meu
amadurecimento emocional e intelectual. Estou no momento me sentindo tão bem que,
no limiar dos 76 anos, voltei a me exercitar diariamente, usando o ciclismo como
instrumento mantenedor da forma física.

A todos agradeço as presenças e espero que continuem me visitando sempre que possível.
Abraço e um ótimo final de semnana.
Clóvis de Guarajuba
ONG Ande & Limpe

sexta-feira, 14 de abril de 2017

39 - O NONO EVENTO - final

.
                                        No  hospital, com o Dr. MAURICIO FUCS

Confirmada a necessidade de uma nova cirurgia, apresentou-me, o Dr. Maurício, as duas
alternativas para a consumação do procedimento terapêutico: a cirurgia laparoscópica e a
tradicional. Disse-lhe, sem hesitação, que me queria submeter à cirurgia tradicional e o mais
rápido possível! Como meu médico cardiologista, Dr. Marcos Guimarães, havia requisitado
todos os principais exames de sangue para completar o monitoramento que faz regularmente,
sempre que me submeto a revisão do marca-passo cardíaco, aproveitamos os resultados
destes exames para abreviar a data da cirurgia. Esta foi marcada para dali a uma semana.
Exatamente no dia 22.05.12, às oito da manhã, fui submetido à cirurgia para retirada total do
rim direito (nefrectomia radical ). Tudo saiu às mil maravilhas, mercê da competência e pericia deste
 meu querido amigo que, assim como ocorrera há um ano, livrou-me de mais um indesejável
tumor.
Como é sempre feito nestes casos, o rim extirpado foi remetido para estudos
anátomo-patológicos, resultando na constatação da malignidade do tumor. Graças porém,
à minha constante visita aos meus médicos, estes resultados apontavam para o total
confinamento da moléstia, não havendo necessidade de nenhum outro tratamento
complementar. No entanto, prossigo com o monitoramento diuturno das minhas condições
de saúde pois, tenho plena consciência de que este mau terrível pode reaparecer a qualquer
 momento, sendo necessária toda a atenção para qualquer tipo de sinal que possa ser
interpretado como uma recaída. Claro que minha expectativa é de nunca mais voltar a ser
vítima desta maldita moléstia que causa anualmente a morte de uma multidão pelo mundo
em fora...


A todos os meus amigos e visitantes, desejo um ótimo final de semana.
Abraço.

Clóvis de Guarajuba
ONG Ande & Limpe

sexta-feira, 7 de abril de 2017

38 - O NONO EVENTO. - parte I

.

Após externar toda a minha indignação com o absurdo desperdício de alimentos, anualmente
ocorrido em Manaus, volto à narrativa do ( até o momento ), último episódio
potencialmente mortal da minha longa e feliz vida.
 Como disse, mercê da dedicação da minha mulher, continuei a fazer, periodicamente, todos os exames necessários à manutenção da saúde, mesmo porque, após a cirurgia a que fui submetido
 em 2011, exames periódicos são necessários para monitoramento das possíveis cominações subsequentes. Ao ser instado a me submeter à uma ultrassonografia do abdome e outra só do
aparelho urinário, para minha total estupefação, o médico me informou, em plena execução do procedimento, da existência de um tumor na parte superior do rim direito. Ora, como havia sido operado há menos de um ano, claro que fiquei muito preocupado, atribuindo ao primeiro
carcinoma, a existência do atual tumor recém descoberto! Estaria, pensei, sendo vítima da terrível
metástase!
Como o resultado da ultrassonografia me foi entregue na hora, corri para o
consultório do meu médico e amigo Dr. Maurício Fucs, lá no Hospital Português, 
 cujo setor de urologia ele chefia.
Ao verificar o resultado do exame, disse-me ele não ter condições de precisar a natureza do
 tal tumor e me prescreveu a realização de uma tomografia computadorizada do órgão:
somente com o resultado deste exame, poderia afirmar que tipo de tumor seria, adiantando-me
 que a maioria esmagadora das vezes, este tipo de tumor é maligno!!!....

Continua na próxima postagem....

Bom final de semana a todos, grande abraço.

Clóvis de Guarajuba
ONG Ande & Limpe