sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

- VIAGEM À BELÉM - final -


Primeiras horas da viagem de retorno 
Como BELÉM cresceu!

Não tendo espaço para crescer na horizontal - fica literalmente "espremida"
entre Ananindeua e os inúmeros rios - está crescendo na vertical num ritmo
alucinante, ocasionando grandes e demorados engarrafamentos em
praticamente toda a cidade. A par desta situação, encontra-se, ainda, em obras
para a implantação de um sistema de transporte de massas semelhante ao que
deu muito certo lá em CURITIBA. Enquanto os trabalhos não forem concluídos,
há o agravamento dos congestionamentos, principalmente na Av. Almirante
Barroso, mas tendo repercussão em grande parte da Metrópole. Há que se ter muita
paciência e compreensão... Mesmo este problema não conseguiu nos tirar do
sério, nem fez com que não sentíssemos um grande aperto no coração, quando
chegou a hora da partida. Muito penosas as despedidas!... Pessoas que nos
amam e das quais somos obrigados  a nos afastar, nos enchem de aflição,
principalmente porque não escondem seus sentimentos e são tomadas pelo
pranto mal contido ou disfarçado... Como havia decidido, iniciamos a viagem de
volta em horário bem mais tarde, pois faríamos a jornada em 3 etapas, em lugar
das 2 que fizemos na ida, cada uma delas com mais ou menos 700 km.

Café da manhã no CELEIRO. Com meu cunhado TADEU GRISI

Além de iniciarmos a viagem mais tarde, ainda paramos no "Celeiro", tradicional
e delicioso lugar às margens da BR-316, para tomar o desjejum em alto astral.
Depois de algumas fotos, partimos com destino à Caxias, no Maranhão, onde
pernoitamos nesse primeiro dia. Chegamos por volta de 17 horas e, após a
instalação, descemos para, a beira da piscina, relaxar tomando uma cerveja
acompanhada de petiscos regionais, como carne de sol e mandioca frita. No
segundo dia, após o café da manhã, iniciamos a segunda etapa da viagem,
rumo a Petrolina, em Pernambuco, às margens do "Velho Chico", a mais
ou menos 800 km de Caxias. Paramos para almoçar em Picos, no Piauí,
pois já conhecíamos a qualidade e higiene do Hotel Picos, por já nos termos
hospedado nele em oportunidades anteriores. Chegamos a Petrolina por volta
de 17 horas. Nossa meta era pernoitar no hotel Grande Rio, já conhecido de
muitos anos. Não conseguimos encontrar alojamento: hotel totalmente lotado
por motivo de seminário em torno da produção e qualidade dos vinhos locais,
muito aceitos e apreciados em alguns lugares do mundo. Não nos sendo
possível a hospedagem no hotel escolhido, rumamos para Juazeiro, na Bahia
e  ficamos no Grande Hotel Juazeiro, também muito bom, localizado bem próximo
ao rio e proporcionando uma vista espetacular do ocaso. Após as acomodações,
descemos para a beira da piscina onde ficamos descansando até o sono chegar.
Restavam apenas pouco mais de 500 km até SALVADOR. Manhã seguinte após
o café da manhã, saimos de Juazeiro. Viagem tranquila, bem menos cansativa
do que a ida. Chegamos às 15 hs na Pituba experimentando a alegria imensa
de estar em casa, novamente!


Aos meus amigos e visitantes desejo um final de semana excelente.
Abraço,

Clóvis de Guarajuba
ONG Ande & Limpe      

sexta-feira, 7 de dezembro de 2012

- VIAGEM À BELÉM - VI -


 Chegada de SANDRA na CORRIDA DO CÍRIO.

Como tudo que é bom dura pouco, lá se foi o período de estada na capital
paraense... O coroamento de todas as alegrias vividas, se deu com a participação
da minha mulher na tradicional CORRIDA DO CÍRIO, em que ela se classificou
muito bem, fazendo juz a um lindo trofeu além da medalha pela participação.
A CORRIDA DO CÍRIO é o evento esportivo do pedestrianismo mais importante
do norte do País e conta com a participação de mais de 3000 atletas de todas
as partes do mundo. É uma prova de nível internacional. Em 2012, na sua 29a.
edição, ultrapassou a marca dos 4000 atletas.Conta ainda com uma caminhada
alternativa de 5km que permite a participação de pessoas com todos os níveis
de condicionamento. Uma prova de 10km em um belo percurso,com orgnização
e assistência a nível de Maratona (42km 195m).  Há seis anos, desde a sua
24a. edição em 2007, minha mulher faz questão de participar, mesmo não sendo
sua especialidade pois como ultramaratonista corre provas acima de 100km.
Como ela costuma dizer, 10km é apenas o aquecimento. Sempre apoiada pelas
minhas irmãs e sobrinhos, todos os anos lá estão eles às 5 da manhã para a
largada da prova que acontece pontualmente às 5:50h. Seu staff fixo é formado
por CLEIDE e ANDRÉ ARAGÃO, podendo ser acrescido de mais alguns adeptos
como meu cunhado LUÍS, sua irmã SELMA que sempre está conosco em Belém
no mês de outubro ou eu mesmo que já a acompanhei algumas vezes e o seu
irmão TADEU que este ano nos deu o prazer de passar as festividades do
CÍRIO conosco.

Com meu cunhado TADEU e meu sobrinho ANDRÉ, antes da largada  

As inscrições para a CORRIDA DO CÍRIO abrem para a elite no mês de maio
e minha mulher tem o privilégio de integrar a elite B sendo inscrita pelo pessoal
da organização com quem ela já criou um vínculo de amizade e faz questão da sua
participação. Fazem lá sua inscrição e telefonam pra Salvador avisando. Só
quando ela chega a Belém, em outubro, é que vai à TV Liberal para buscar o
kit de participação na prova. A corrida é sempre uma semana após a festa do
CÍRIO DE NAZARÉ.
Meu cunhado TADEU e minha mana CLEIDE... Festa depois da chegada...

Geralmente depois da corrida a SANDRA tenta conseguir junto à organização,
medalhas para presentear seu "staff", num gesto de agradecimento. Esse ano ela
conseguiu para os tres que com toda boa vontade, cuidado e carinho acordaram
na madrugada para acompanha-la e deram suporte para que ela fizesse uma
boa corrida. A CORRIDA DO CÍRIO é realmente uma festa esportiva das mais
bem organizadas já vistas, sem contar que tem um dos percursos mais gostosos
de correr nas arborizadas ruas de BELÉM, a bela CIDADE DAS MANGUEIRAS.

Continua na próxima postagem...

Um ótimo final de semana aos meus amigos. Obrigado pelas visitas.

Clóvis de Guarajuba
ONG Ande & Limpe