sexta-feira, 2 de março de 2018

A DOENÇA QUE ALTEROU O CURSO DA HISTÓRIA. II


                               Recolhendo os mortos.



Graças ao extraordinário aumento no preço da pele das marmotas, milhares de chineses
seguiram para a Manchúria do Norte, com o pensamento de ganhar muito dinheiro de
maneira rápida e não muito trabalhosa. O trabalho era ainda mais facil quando encontravam
um animal doente e por isso mesmo, sem forças para fugir. Consumiam, por falta de
conhecimento, até aquela " gordura de sob o baço dos animais ", que, embora deliciosa, era
justamente onde a doença atacava as vitimas, contaminando a maioria dos seus consumidores.
Alem disso, por não saberem que as pessoas doentes haviam contraido a peste, tratavam-nas
sem nenhuma precaução no sentido de evitar a transmissão da bactéria. A peste migrou,
junto com os caçadores, das áreas de caça para a cidade de Manchuli, ponto final da estrada
de ferro oriental da china. Estava criado o ambiente ideal para a propagação da doença pelos
2.700 km da linha férrea, matando dezena de milhares de pessoas.
 Causada por uma bactéria que mal excede 1 milésimo de milímetro, a peste não é, habitualmente,
 uma doença humana, mas de roedores e é transmitida pelas moscas, de um para outro animal.
 Há duas  espécies principais da doença...
mas isto é assunto para a próxima postagem...


continua...

Um ótimo final de semana a todos.

Abraço e obrigado pela visita.

Clóvis de Guarajuba
ONG Ande & Limpe

Nenhum comentário: