sexta-feira, 23 de fevereiro de 2018

A DOENÇA QUE ALTEROU O CURSO DA HISTÓRIA. - I



                                                                Doentes terminais



Como quase sempre acontece, foi a ganância dos homens que ocasionou a última grande
epidemia de peste bubônica ocorrida no leste da Sibéria no inicio da década de 1910.
A doença matou, em apenas sete meses, mais de 60.000 pessoas!
Tudo começou com o aumento do preço - quase 400% - da pele das marmotas.
Estes animais roedores, cuja pele substituía com vantagens a pele de um outro animal,
chamado marta zibelina, sempre foram caçados pelos Mongóis que conheciam a fundo
 seus hábitos e a estranha doença que por vezes os atacava. Nenhum mongol caçaria
um animal doente e, embora a carne e a gordura do animal, fossem de um sabor muito
 agradável, havia a proibição local de se consumir um tecido gorduroso de sob o baço
- na verdade uma glândula linfática auxiliar - que, segundo a lenda, continha a alma
de um caçador morto. Os mongóis sabiam que esta glândula era afetada diretamente
 quando o animal adoecia, infetando quem a comesse e levando os circunstantes a
 abandonar o doente à sua própria sorte, para não serem contaminados; doente este que,
quase invariavelmente, viria a óbito, em circunstâncias  terrivelmente doloridas e cruéis.


continua...

Abraço a todos e um ótimo final de semana.

Clóvis de Guarajuba
ONG Ande & Limpe

Nenhum comentário: