sexta-feira, 29 de dezembro de 2017

- INDÍCIOS DE INCAS NA AMAZÔNIA PARAENSE - final -






Além das peças retratadas nos dois artigos anteriores, havia objetos e utensílios 
da época pré-histórica, mais precisamente do período Neolítico ou da pedra polida, 
ocorrido entre os anos de 12000 a.C. até 4000 a.C. São evidências de tal afirmativa 
as fotos que ilustram o presente artigo, representando, por sua aparência, uma 
espécie de tacape e um instrumento cortante parecido com um machado de 
tamanho reduzido, ambos elaborados em pedra polida. Levando em consideração 
as informações, sem muita precisão, reveladas ao meu companheiro de viagem pelo 
caboclo de quem ele adquiriu as peças, que davam conta das profundidades em que 
os objetos foram coletados, isto é, entre mais ou menos 80 cm e 8 m, podemos 
chegar a conclusão que:
a - As peças representativas de artesanato Inca, encontradas entre 80 cm e 1 m, 
devem ter por volta de 400 anos;
b - Os objetos da era da pedra polida, encontradas a mais ou menos 8 m de 
profundidade, seguindo o mesmo raciocínio, as colocaria em cerca de 6100 anos 
atrás, coincidindo com o fim do período Neolítico, demarcado pelo invento da 
escrita no ano 4000 a.C..
Ora, se tais parâmetros de tempo estiverem mais ou menos corretos, chegaríamos, 
no que diz respeito aos Incas, justamente ao período em que os espanhóis - 
Francisco Pizarro e seus comandados - chegaram à região por eles habitada, isto 
é, o ano de 1531. Como não tenho condições de proceder à datação com carbono 
14 das peças, uma vez que não as possuo,  só me restaria proceder ao estudo da 
quantidade de material em suspensão existente nas águas do Amazonas
anualmente depositado em suas margens por ocasião das enchentes. Claro que 
tal estudo demandaria tempo e apuro técnico, além de grana, para que seus 
resultados tivessem condições absolutas de credibilidade científica. Na falta 
desses elementos, reservei-me o direito de atribuir um depósito de mais ou menos 
20 cm de material, carreado pelas águas do Amazonas, a cada século. Não 
acredito que tal medida esteja totalmente fora da realidade se levarmos em conta 
a enorme quantidade de sedimentos em suspensão deslocada pelo grande rio.
Duas grandes conclusões poderão ser tiradas de tudo aqui revelado sob o aspecto 
histórico:
1 - O povo Inca se fixou por algum tempo na região compreendida entre a divisa 
dos estados Pará/Amazonas e a cidade de Óbidos, no Pará;
2 - Desde a pré-história - período Neolítico ou da pedra polida - o homo-sapiens 
habitava a região da Amazônia Paraense.




Um ótimo final de semana aos meus amigos e visitantes. Voltem sempre e deixem
seus comentários.

Abraço,

Clóvis de Guarajuba
ONG Ande & Limpe

Nenhum comentário: