sexta-feira, 11 de outubro de 2013

- LENDAS -II - AS SEREIAS - Final -



O mito das sereias foi explorado economicamente com eficiência por um 
famoso e experiente taxidermista londrino que, por volta do ano de 1830
confeccionou um ser hediondo, meio mulher, meio peixe, que passou a exibir 
afirmando com convicção ter sido recolhido pelas redes de alguns pescadores 
no Mar do Norte. A exibição deste monstrengo fez com que o seu autor 
conseguisse seu objetivo que era, na verdade, vende-lo. Depois de poucos 
dias de exibição, foi vendido a dois irmãos italianos por inacreditáveis dez mil 
libras. Um naturalista, pouco depois, publicou  um artigo afirmando que se tratava 
de, sem sombra de dúvida, um macaco costurado à uma pele de peixe! 
Esta combinação macaco-peixe, aliás, deu início a um florescente e bem 
sucedido comércio de sereias por meio do qual muitos pescadores japoneses 
conseguiram aumentar consideravelmente seus rendimentos. Até em circos 
e feiras, muitos exemplares chegaram à Europa para serem exibidos com 
muita aceitação. Talvez a lenda das sereias tenha sua origem em tempos 
imemoriais, ligada a deuses de povos primitivos  que os cultuavam na forma 
de peixes estilizados.


Há algumas criaturas 
marinhas que se parecem 
com dragões em vez 
de sereias. Conta uma 
antiga lenda que num 
certo domingo, o jovem 
herdeiro do Castelo 
de Lambtonna 
Inglaterrafoi à 
pesca e encontrou 
um animal semelhante 
a uma enguia. 



Depois de capturá-lo trouxe-o para casa e o colocou em um poço no qual o animal 
cresceu até atingir um tamanho descomunal e quando o jovem partiu numa cruzada, 
o monstro veio à superfície e começou a devorar homens e animais. todas as noites, 
quando se enroscava para dormir, envolvia com tal enrosco, 3 vezes  Lampton 
Hill, atualmente denominado Worm HillAo regressar da cruzada, o jovem Lambton 
conseguiu matar o dragão, mas só depois de prometer a uma bruxa que mataria o 
primeiro ser que encontrasse após a vitória. Pra sua total infelicidade, porém, a 
primeira pessoa que ele viu ao chegar foi seu próprio pai. O jovem recusou-se a 
matá-lo, em consequência do que a família Lambton foi amaldiçoada pela bruxa, 
maldição que, segundo se conta, persiste até os dias de hoje...

Excelente final de semana a todos. Aos meus conterrâneos Paraenses, tenham
todos um FELIZ CÍRIO.  

Abraço,

Clóvis de Guarajuba
ONG Ande & Limpe

Nenhum comentário: