sexta-feira, 6 de outubro de 2017

- MIOLO DE PÃO - I -


                                                  Parte da capa da obra


Nasceu amarelo como ouro, e melhor sorte não teve, segundo alguns
conhecedores, porque a mãe não fez a gritaria que a galinha faz quando,
ao expelir o ovo, anuncia o acontecimento como se fosse a maior coisa
da vida. Não veio só a este mundo. Com ele vieram seis outros irmãos
que, ao crescerem, tomaram destinos ignorados.
Irmãos de raça tinha muitos pelo quintal, misturados entre as outras criações
do Edgar, pai da Neuzita e marido da Maria das Dores.
Maior encanto para Neuzita não havia senão aquele minúsculo ser vivo, de
irresistível atração pela água. Acompanhou o crescimento da criação, desde
os tempos em que o colocava nas mãos, com cuidado pra não cair das alturas,
até atingir quatro quilos e meio, quando já se transformara naquilo que
Neuzita chamava:
- Terror do terreiro, meu valente pato.
Desde quando era amarelo como ouro, que Neuzita procurava ensinar artes
ao pato. Enrolava nas mãos miolo de pão e chamava o pato, que vinha dócil,
amigo e lépido. Com o pequeno bico retirava a comida da mão da menina.
Neuzita abria a cancela do quintal e gritava:
- É miolo de pão!
Estivesse onde estivesse, o pato largava tudo o que fazia, e vinha rápido
buscar o que mais amava na vida: miolo de pão.
Quando era muito pequeno, Neuzita deixava primeiro o pato cheirar a massa
do trigo, só depois colocava a migalha na palma da mão para ele comer.
Assim, pensava Neuzita, ensinava-o a conhecer o pão.
Como o tratava com muita atenção, Edgar dissera que o bicho ia crescer
molenga demais, alvo de qualquer gavião que descesse das alturas, com sua
visão de cem metros de distância.
Para evitar tal comportamento futuro, Neuzita usou de muitos truques e
artimanhas. Uma delas foi despertar a atenção das outras criações, inclusive
do galo brigão, e jogar entre eles sua comida preferida. Levantavam poeira
do chão na disputa. Por tudo isso, o pai, ao ouvir a menina gritar "Terror do
terreiro, meu valente pato", aconselhou:
- Se fosse você, chamava o seu amigo de Miolo de Pão ".

Continua na próxima postagem...

Desejo um excelente final de semana aos meus amigos e visitantes.
Até a próxima sexta-feira.

Nenhum comentário: