sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

GIL EANES: O PIONEIRO DOS DESCOBRIMENTOS.


Ao sul das ilhas Canárias, na base dos penhascos do cabo Bojador, o Atlântico fervilhava de espuma numa fúria avassaladora. Os enormes cardumes de sardinhas emprestavam à água a aparência de metal em fusão. Os mares precipitam-se em barrancos abissais ocultos e explodem como gêiseres em altíssimas colunas brancas. Era essa a ideia que se tinha do mar, após as colunas de Hércules, como era denominado o estreito de Gibraltar. Nesse local onde, segundo os marinheiros da Antiguidade, se abriam as portas do Inferno, tinha inicio o Mar da Escuridão povoado de monstros e dos espíritos dos marinheiros mortos... o fim do Mundo! Por causa dessas crenças aterrorizantes, os descobridores avançavam lenta e medrosamente, mar a dentro, ao rítmo de 1 milha por ano. Só em 1434, um portugues com "aquilo" roxo, Gil Eanes, que desprezava as superstições, decidiu descobrir o que de fato havia ao sul do Bojador. Zarpou em viagem para o " fim do mundo ", cujos limites ultrapassou. Surpresos devem ter ficado os tripulantes temerosos, pois em apenas 24 h ( tempo muito curto para a navegação da época ), passaram a barreira sinistra do Bojador, penetrando em águas calmas, sem que um monstro sequer lhes aparecesse. Terrores dissipados, navegaram para Leste, tendo como recompensa a descoberta de uma costa de areias brancas, inexplorada e desconhecida; era a África. Para conhecer as 900 milhas ao Sul das ilhas Canárias, os europeus levaram 1000 anos. Graças ao destemor de Gil Eanes que empreendeu uma épica viagem para além do aterrorizante "Mar da Escuridão", foi inaugurada a época dos descobrimentos e, em menos de 70 anos, foi traçado nos mapas da época, o restante das 10000 milhas do litoral acidental africano. E os livros didáticos nunca falam dele...

Um ótimo final de semana a todos os meus am igos e visitantes,
Abraço,

Clóvis de Guarajuba
ONG Ande & Limpe

sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

A GRANDE MURALHA.



A construção de maior envergadura feita pela mão do homem é, sem dúvida, a grande MURALHA
DA CHINA. Estendendo-se ao longo de 2694 km, começa no Mar Amarelo e vai até a Porta
de Jade na desértica Asia Central. Foi Shih Huang-Ti, imperador da dinastia Chín, que a começou
no ano de 214 a.C., destinada a proteger a vulnerável fronteira norte de seu império, aberta às
incursões dos destemidos e crueis cavaleiros mongóis - os Hunos - que séculos mais tarde
derrubariam o Império Romano. Dezenas de milhares de criminosos, divididos em turnos
estafantes, realizavam trabalhos forçados para completar a muralha, cuja construção, segundo
lendas chinesas, custou a vida de 1 milhão de individuos. Séculos antes, reis e principes haviam
erguido muralhas  em torno de suas cidades. Shih Huang-Ti, juntou tres seções dessas antigas
muralhas fronteiriças para formar um sistema de defesa continuo, rodeando todo o seu império.
Em alguns pontos, a muralha é apenas de terra, em outros transforma-se num talude de cascalho
revestido de tijolos e pedras. Numa época em que as armas eram rudimentares, a muralha
mostrou-se eficaz. O grande problema era manter vigilância e força defensiva ao longo de toda a muralha.
Shih Huang-Ti morreu apenas quatro anos após o inicio dos trabalhos, mas seus sucessores
continuaram as abras até o seu final. Ela atinge em alguns locais a altura de 9 m, com torres de
12 m de 200 em 200 m e taludes de até 9,5 m. Hoje, decorridos mais de 2200 anos, a escalada
sinuosa atraves dos montes ao norte de Pequim, constitui ainda um espetáculo deslunbrante ao
observador que se encontre quer em terra, quer no espaço, pois a GRANDE MURALHA é a
única realização humana de dimensões suficientemente grandes para ser vista da LUA.

Bom final de semana, grande abraço.

Clóvis de Guarajuba
ONG Ande & Limpe

sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

BRINCALHÃO SIM. MAS MUITO ÚTIL!!!



Professor da Universidade de Aberdeen e conselheiro para assuntos científicos do governo
britânico, REGINALD JONES era, na verdade, um grande brincalhão! Certa vez telefonou
diversas vezes no mesmo dia para a casa do eminente professor de filosofia, seu colega, desligando
tão logo o telefone era atendido. Lá pelas tantas, ligou novamente e dessa vez se fez passar por um
funcionário da companhia telefônica, informando que a linha estava com um problema devido
a uma "fuga para a terra" (? ) e que, para resolver o problema, ele tinha que seguir corretamente
todas as instruções que lhe fossem sugeridas. Quem visse , naquela hora, o professor, ficaria
intrigado com o que ele começou a fazer: introduziu a caneta no telefone, ficou apoiado apenas
na ponta de um pé, tocou o auscultador do telefone com uma borracha e, finalmente, introduziu
o fone em um balde com água.  Tudo isso, claro, atendendo às intruções do "técnico" do outro
lado da linha. Mas suas brincadeiras revelaram-se muito úteis ao seu País. Quando os alemães
começaram a bombardear a ilha, descobriu-se que usavam uns feixes de luz para guiar seus
bombardeiros rumo aos alvos. Um cientista comum teria causado interferência nesses feixes,
mas Jones não. Ele transmitiu de Londres a réplica de um sinal que fez os aviões alemães
sairem da rota e despejarem suas bombas em um campo deserto. Outra utilidade de suas
brincadeiras, refere-se a um dispositivo de navegação denominado H25 que ajudou os
bombardeiros aliados a descobrir submarinos alemães que estavam dizimando os comboios
aliados. Os alemães compreenderam que a RAF tinha um instrumento novo, mas Jones os
despistou, divulgando que teria inventado um raio infravermelho, capaz de localizar submarinos.
Ao saberem disso, os alemães se apressaram em substituir a pintura de toda a frota de submarinos
por outra feita com tinta especial, para impedir sua localização pelo "raio"que, afinal, nunca existiu...

Um ótimo final de semana a todos, obrigado pela visita.
Abraço,

Clóvis de Guarajuba
ONG Ande & Limpe

sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

EXCERPT FROM THE DIARY OF A WOMAN RESOLVED.



Embora de cabelos claros, os meus são pintados para esconder os fios brancos.
Quando mesmo começaram a branquear?.. Tenho algumas rugas em volta dos olhos mas
não me lembro bem quando surgiram. As vezes tento disfarçá-las; são tantas as novidades
no campo cosmético!... Do corpo quase não cuido. Tanto que só recentemente, por ordem
médica, entrei para uma academia. Ele insistiu que na minha idade preciso de exercícios...
Não gosto de ginástica. Acabo faltando muito. Das unhas cuido muito bem; penso que elas são
uma espécie de cartão de visita. Maltratadas elas causam uma péssima impressão. De uns dez
anos pra ca, descobri os cremes e ai, compro um aqui outro ali, mas acabo não usando como
devia. Acho que só de olha-los na prateleira, as rugas se retraem... Sou assim, vaidosa mas na
medida certa para uma mulher sem grilos. Não pretendo disfarçar meu envelhecimento, mesmo
porque de nada adiantaria. Só me tornaria ridícula... ao contrário, procuro a convivência pacífica,
lembrando ora sorrindo, ora chorando, de como os sinais do tempo apareceram. É, cada uma
das rugas tem uma história! Tambem os fios brancos têem histórias: froram amores, marido,
filhos, amigos que os colocaram onde estão! Não quero me livrar de nenhuma dessas marcas,
afinal correria o risco de me livrar tambem da lembrança dos momentos de prazer e felicidade que
a vide me proporcionou e proporciona. Atualmente dedico mais atenção à minha cabeça.
Tento mantê-la no lugar e focada na minha realidade atual. Sempre equilibrada e jamais deixando
de sonhar. Corpo e mente devem caminhar juntos. Se um estiver em estado lastimável o outro
vai se deteriorar, com certeza. Não escondo minha idade. Tenho sessenta e um anos; metade
deles muito bem vividos e a outra metade muito sofridos. É exatamente aí que está o encanto da
minha idade! Conheci de tudo um pouco dos sorrisos às lágrimas e ambos contribuiram pra me
tornar a pessoa que sou hoje. Ficaram as rugas no rosto e na alma mas tambem os sorrisos em ambos...
E minhas rugas mais bonitas são as marcas de expressão que adquiri por tanto sorrir, muitas
vezes quando o coração chorava...!

Bom final de semana, grande abraço.

Clóvis de Guarajuba
ONG Ande & Limpe